CORONAVÍRUS EM SÃO JOAQUIM DA BARRA

Administração espera aumento do número de casos na cidade e fala em criação de hospital de campanha




Ontem (15), em entrevista realizada ao vivo através de uma live transmitida pela INSIDE, o prefeito de São Joaquim da Barra, Marcelo de Paula Mian, esclareceu dúvidas sobre a possível implantação do novo hospital de campanha joaquinense, montado especialmente para casos da COVID-19 e falou sobre os casos suspeitos, em internação hospitalar na Santa Casa, de dois pacientes (com atualização do boletim de hoje ,16, os casos internados subiram para 3) do grupo de risco, que apresentam os sintomas transmitidos pelo coronavírus, mas que ainda aguardam os resultados dos exames.

Questionado sobre um possível aumento de casos, o prefeito foi claro: “Sem dúvida haverá um aumento dos casos, e olha que nós nem começamos o achatamento da curva. Estamos atualmente com 1 caso confirmado e 3 pacientes em investigação. Dois deles são idosos e estão internados,   1  já precisa de respiração mecânica, ou seja, é um caso grave.  Volto a afirmar, nós nem começamos a curva ascendente exponencial, que é de fato um aumento do numero de casos, a situação é preocupante” explicou.

Ainda, de acordo com prefeito, os dois pacientes apresentaram na tomografia sintomas típicos da covid-19. “Ainda não posso afirmar, mas tem tudo pra termos mais 2 casos confirmados da doença, passando a contabilizar para o município 3 casos positivos” disse.

 

IMPLANTAÇÃO DO HOSPITAL DE CAMPANHA

Anunciado na terça-feira pelo Prefeito, o poder público junto à iniciativa privada, estudam realizar a implantação de um Hospital de Campanha com 20 leitos, em decorrência da pandemia do COVID-19.

O hospital seria instalado no CCI – Centro de Convivência do Idoso “Alcênio José Mian,” e visa abrigar pacientes que estiverem no grau intermediário da doença, ou seja, aqueles que apresentarem sintomas respiratórios e que não necessitarem de respiração mecânica. “Além de ser um espaço público amplo e bem construído, está pronto para abrigar uma estrutura de Hospital Campanha. Além disso, o local é próximo da Santa Casa, o que facilitaria a transferência do paciente, em caso de necessidade” explicou.

Atualmente, a Santa Casa de São Joaquim a Barra conta com uma área isolada no 2º andar, exclusiva para pacientes que necessitam de internação pela Covid-19. Haverá, segundo o prefeito, uma parte também da Ala Bordô, ampliando os leitos.

O Hospital de Campanha contará com médicos 24 horas e enfermeiras. “Essas medidas devem ser tomadas agora, antes que os números aumentem, prevendo o que irá acontecer. Morro Agudo também já está se mobilizando. Precisamos lembrar que nosso hospital é referência regional e nossas vagas são para toda a microrregião. Já o Hospital de Campanha será único e exclusivo para pacientes joaquineneses”.



ABERTURA DO COMÉRCIO COM FLEXIBILIZAÇÃO 

Durante a live, muitos espectadores questionaram sobre a abertura do comércio, que se mantém fechado, seguindo o decreto estadual da quarentena que ficou estipulado, inicialmente, até o dia 22 de abril.  

O Prefeito explicou que não possui autonomia para mudar o decreto, mas após o prazo, se for dada a liberdade para as ordens municipais, há possibilidade da abertura gradual, desde que todos os cidadãos utilizem máscaras. “Se for me dada autonomia, irei sempre optar pela preservação da vida, sou médico e entendo como as coisas podem piorar. Mas preciso ver a situação do comércio, pois a cidade depende dele. Já recebemos o 1º lote de máscaras e elas serão entregues nas casas da população, onde todos os integrantes da família receberão um exemplar, junto com um tubo de álcool em gel. Iremos começar a distribuição nesse final de semana. Mas é importante frisar que eu dependo do estado para flexibilizar o comércio. Ainda não tenho essa autonomia.” concluiu.

A live ficará disponível no Instagram da INSIDE até às 19h de 16/04. Para acessar o conteúdo completo, clique no link.